A APAC dá impulso no restauro da Nohab CP 0111

A APAC congratula-se com o alcance de mais um importante passo no projeto de restauro da automotora Nohab CP 0111, que desenvolvemos desde 2017. Graças à boa colaboração com o Museu Nacional Ferroviário e a CP, foi possível resguardar a automotora num espaço oficinal adequado à continuação dos trabalhos que entrarão numa fase onde as novas condições ambientais serão imprescindíveis para continuar.

Durante a manhã de ontem, dia 13 de outubro, a CP movimentou a automotora dos terrenos do Museu Nacional Ferroviário para o seu complexo oficinal onde a nossa equipa de voluntários continuará a trabalhar no restauro estático desta automotora.

Para uma segunda fase, sempre dependente da captação de fundos adequados, ficará a eventual reativação dinâmica deste que é o último exemplar das automotoras Nohab de via larga.

Estamos a realizar este trabalho desde outubro de 2017 graças ao esforço de cerca de uma dezena de voluntários que acumulam já várias centenas de horas de trabalho dedicado a esta causa. Isto para além das incontáveis horas de tantos outros no projeto Trainspotter para criarem e editarem conteúdos que, sob a forma de revista, tem conseguido angariar receitas que permitem à APAC assegurar o desenvolvimento deste projeto.

Entre as fontes de receita que têm permitido o avanço dos trabalhos conta-se ainda a publicação do livro sobre as automotoras Nohab de que ainda sobram alguns exemplares. Esta e outras publicações podem ser encontradas em https://www.caminhosdeferro.pt/loja/ e a sua aquisição é um apoio às nossas atividades de preservação ferroviária.

Nesta nova etapa, a APAC reafirma a sua intenção de continuar a lutar pelos temas da preservação ferroviária e, como se vê desde 2017, com ação bem concreta no terreno. Ajudem-nos a fazer o que ainda não tinha sido feito, associando-se a nós!

Deixe uma resposta